quarta-feira, março 25

Delicatessen

Hoje, por razões que não interessam, tive de ir a um outro talho que não o meu habitual. Talho Bugarim, letras garrafais centro da localidade, pareceu-me bem ... entrei, a vitrina imaculadamente limpa e sem uma única grama de carne, atrás do balcão duas criaturas surreais uma mais velha com um carrapito no alto da cabeça e outra igual à mais velha só que um par de anos mais nova. Eu ao deparar-me com aquele cenário devo ter feito uma cara que levou a que a senhora mais velha com um ar muitíssimo explicado me perguntasse:



- Que é que quer?
- Carne! (num talho parece-me que será razoável, não?!?!)
- Que carne?
- Carne! Carne ora, carne é carne!
- Pois carne não temos!
- Não tem carne?! (ponderei, pergunto se tem esfregonas ou corta unhas ou assim?!)
- Não! Temos só (e repetiram em coro!) chispe, orelha, joelho de porco, ...

tive de interromper o coro

- Ah não, não é isso que quero!
- Pois sabe hoje é Quarta feira ...
- Sim ...?!?!
- E ainda não temos carne, para além disso vamos agora às 4 e meia a um funeral ...

Quereriam as criaturas passar-me alguma mensagem subliminar??

- Ah ok, deixe estar então, boa tarde!

A sério estou mesmo intrigada com isto, amanhã vou lá passar só para verificar se já tem carne... fresca ... afinal o funeral foi às 4 e meia ...

Parecia um filme francês, lembrei-me logo do Delicatessen!!!!!!!!

11 comentários:

Madame Toulouse de Lafontaine disse...

Eu voltaria lá garantidamente! Não que seja uma questão de femininismo ou maxismo mas sempre achei que um talho sem o belo do senhor atrás do facalhão não é digno de se chamar como tal...

Em tempos de crise temos que ser criativos, se calhar é a versão portuguesa do Delicatessen :|

Cristiana disse...

Madame,
Amanhã seguramente que saberei!

ahahahahah

Gata2000 disse...

Eu fugia a sete pés e nunca mais ninguem me punha a vista em cima, chiça que o próximo funeral ainda era o meu!

PKB disse...

Eu lembrei-me do Sweenhey Todd... mas é porque não vi o Delicatessen :/

Irremediavelmente Inconformado disse...

ahahah... mas quem é que entra num talho e pede carne? que atrevimento!

ja ando para ver esse filme ha N tempo..

bytheway, obrigado pela visita e comentario no meu espaço :)

vício disse...

elas eram mesmo parecidas!
até tinham chispe, orelha, joelho de porco as duas...

PAULO LONTRO disse...

Às vezes, vá-se lá saber porquê, gostam de brincar com os clientes.
Uma vez fui comprar rissóis, perguntei ao senhor da charcutaria se os rissóis eram fresquinhos, claro que se entende o que eu queria perguntar…
Infelizmente naquele dia estava mal disposto.
Sr. - não, fresquinhos não temos, só temos mornos.
Eu - ai sim! Desculpe lá mas eu queria frescos . Bom dia.

Eduarda disse...

cenas surreais!!!!!!!!!!!!!

Cristiana disse...

Gata,
Não é caso para desatar a fugir, as senhoras tinham só mau ar não tinam ar de más!

PKB,
Quando vires vais perceber porque é que me lembrei do Delicatessen!

Cristiana disse...

Inconformado,

Tu atina-te, há gente que vai ao talho comprar outras coisas ...


Vício,

Pois deviam ser tive de lhe interromper o coro e não quis saber de mais...!


Lontro,

Eu fiquei tão parvaque quando saí voltei a olhar para a placa para ter a certeza que não me tinha enganado!


Edu,

Surreal sou eu, aquilo era sem explicação!

PKB disse...

Eu já ouvi falar do filme =)) Mas não vi. Nunca me senti tentada...:/