terça-feira, novembro 4

Em tom azul


Quando era (mais) miúda achava que as pessoas que tinham olhos azuis viam as coisas mais claras que as pessoas que tinham olhos castanhos e, durante algum tempo ainda tentei perceber se assim era!
Perguntava e perguntava, que cor vez aqui? Castanho ou creme? Preto ou cinzento?!
Eram perguntas estúpidas eu sei mas parecia-me muito mais estúpido as pessoas não perceberem que a minha questão era pertinentíssima!
Não interessa se vem mais claro ou mais escuro interessa se vem, se observam se constatam … E há pessoas que observam tanto…
Nestes dias uma pessoa que “observava” bastante, deixou de observar, essa pessoa, no caso da minha teoria de miúda ser verdadeira também teria visto toda a vida em tom mais claro …
Mas a vida é assim e os tons, todos eles, num determinado momento esbatem-se!

1 comentário:

PAULO LONTRO disse...

Passando à frente da situação particular citada, achas mesmo que é uma inevitabilidade?
Será necessariamente assim, o que te leva a acreditar que mais tarde ou mais cedo se vêem as cores mais esbatidas?