quinta-feira, maio 22

Corri que nem uma gazela...

Agora que se aproxima a data de mais uma corrida da mulher decidi tornar pública a história do dorsal…
O ano passado no dia da corrida sempre mulher lá fui eu pela 1ª vez participar neste evento e como tal tudo era novidade.
No local do encontro deram-me um saquinho com a bela da t-shirt alguma publicidade e o que vejo eu no fundo do saco? 4 alfinetes … para que queria eu 4 alfinetes? Olhei para aquilo e pensei – os alfinetes e a propaganda pesam muito e quanto mais levezinha melhor, até porque tinha a depilação feita e cabelo apanhado como qualquer atleta de alta competição e assim podia dar o meu melhor.
Depois de vestir a t-shirt e de me considerar preparadíssima para ouvir o tiro de partida olhei bem em volta. As meninas tinham todas um dorsal. Ah! O dorsal! Uma folhinha com a propaganda aos pensos para a incontinência “Tena Lady”. Folhinha que eu havia também deitado fora – mais uma coisa que podia pesar. Afinal para que é que eu queria aquilo? Foi só rir afinal havia algumas que por vergonha até o prenderam de pernas pro ar.Pronto lá fui eu sem dorsal. E diverti-me tanto que às tantas vi umas meninas em sentido contrário que simpaticamente avisei – Meninas, meninas a corrida é para o outro lado!!! Alguém prontamente me disse que as ditas meninas já vinham de volta no percurso eu é que estava distraída, sempre a pedir aos srs. da ambulância para não se aproximarem tanto de mim que podiam atrasar a minha prestação. Ganhei uma manhã bem passada e ainda contribui para uma boa causa, a luta contra o cancro da mama.

5 comentários:

Major Alvega disse...

Epa ... eu que sou "gajo" tenho uma duvida !!!

Se a corrida era em prol da prevenção do cancro da mama ... não faria mais sentido ser patrocinado por ... er ... epa! A Triumph! ou pela Wonderbra ou até a Victoria's Secret ??? Hem??

Não sei ... digo eu ... além de que, concerteza a publicidade seria mais .. er ... Apelativa ... não??


Desculpem lá qualquer coisinha ... (saindo a rastejar silenciosamente)

Eduarda disse...

Major,

massss quéeeee isto??? a botar as garrinhas de fora???

Vai haver represálias na parada, ai vai vai!!

Major Alvega disse...

Prezada Marechal

Em passo lento ou acelerado,
todos marcham, por opção ou fado, segundo a patente que do Destino lhe forneceu.

Por isso, sem apelo nem agravo,
disponha a seu jeito no Estado (Maior) ... Porque na Parada, mando eu ...



Os meus respeitos!!!
Continências!!!

P.S - as garras são imagem de marca, ou não fosse eu Leão (de signo ... nada de confusões futebolisticamente alienantes)

Eduarda disse...

Como costumava dizer a minha mãe, "calminha ai jéjé..." que se a Marechal decidir aparecer na Parada o que há a por em marcha são as boas práticas de respeito e codigo de Honra...

Leão portanto? explica algumas coisas :)

Major Alvega disse...

Pois Pois ... Claro! Claro!

Não tenha receio, cara Marechal, de assomar ao palanque, como avatar de tão nobres princípios, tem a obediência garantida.

Mas se as augustas decisões lhe conferem o Respeito para a patente, permita-me citar Nicolau Maquiavel quando dizia:

..."Os Homens tendem a respeitar mais facilmente aqueles que temem do que aqueles que Amam, já que, perante a adversidade, o Amor desvanece-se mas o temor mantém-se"...

Eu limito-me ao exercício da Honra para saber fazer-me obedecer ... cá em baixo!! Na parada!!


Mais uma vez, foi um privilégio, Excelência!

(os Marechais podem optar entre ser Marechais ou Excelências ... deve ser uma questão de Toillette)


Continências e aquela coisa do "cloc" com os calcanhares.

Ah! e vénias !!! Para a Excelência são vénias, não as Conti"cloc"nências!!!

Pois!